A revolução Balmain

balmain

Pense nas peças mais desejadas ultimamente: os acid jeans, os vestidos curtos de mangas compridas,  as jaquetas estruturadas, as ombreiras, as sandálias com tachas e brilho, muito brilho. Tudo isso veio no espaço de 2 coleções apenas. Tudo isso veio da Balmain, a grife mais hype (e copiada e usada) do momento. Christophe Decarnin, o francês à frente da grife desde 2006, com certeza se tornou o rei do estilo rock-chic. E fez o mundo querer ser um pouco rebelde também. Com classe, é claro.

balmain2

Depois do estouro da coleção de verão 2009, a de inverno trouxe poucas mudanças: o estilo é basicamente o mesmo. Com cores mais escuras e sem jeans na passarela, o que veio de diferente foram botas ao invés de sandálias e muitos laços. Mesmo sendo um pouco repetitiva, agradou, e muito. Seus vestidos estão aparecendo nos editoriais das principais revistas de moda do mundo inteiro.

balmain3

Mas ter um item da Balmain custa caro, muito caro. Os sapatos não saem por menos de US$ 1.000. As  jaquetas, entre US$ 3 e, pasmem, US$ 13 mil. Por isso não faltam lojas e marcas se inspirando nas tendências lançadas pela Balmain. A Asos, uma das lojas mais bacanas da internet, tem várias peças no mesmo estilo. Até a grife de Sienna Miller, Twenty8twelve, fez peças beeem parecidas.

balmain4Decarnin trouxe, sem dúvida, os anos 80 como ninguém nunca viu. Nem os próprios anos 80. Suas roupas tem um quê de alta-costura (talvez seja o fato dele ser francês), deixando qualquer jeans rasgado ou ombreiras com um ar muito mais chique. Sua coleção é um tanto comercial, dá pra usar qualquer look do desfile sem fazer praticamente nenhuma mudança. Conquistou as celebridades jovens, principalmente da música, que andam por aí produzidas dos pés à cabeça de Balmain. Enfim, deu um sopro de mudança, de atitude, de modernidade não só à marca, mas à moda também.

12 Respostas para “A revolução Balmain

  1. mais uma vez, suuuper bem feito o post! adorei!!!

  2. Olá Bárbara,

    Balmain conseguiu reinventar e deixar roupas “a la anos 80” com um super glamour, como ninguém mais conseguiu até hoje. E olha que foram diversas tentativas!
    O estilo Balmain se aplica bem a célebre frase de Lavoisier “Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”… E mais contemporaneamente empregada: “Na vida nada se perde, nada se cria, tudo se copia”, neste caso com muita elegância e glamour.
    Parabéns pelo post!!!
    Beijokas!

  3. barbara,
    descobri seu blog não faz muito tempo, e a cada post fico mais viciada!!! parabens!!! vc ganhou mais uma fã!
    luciana martinez

  4. Que post OTIMO Barbara!!!
    Amey…
    Bj Bj querida!!

  5. Amei… post delicioso de ler.
    bjus

  6. Esses vestidos são lindos! De uns tempos para cá, me vi amando as ‘temidas’ ombreiras! haha Essa mistura de ombreira com um comprimento mínimo do vestido, ficou baphoo!

  7. Balmain pode ser cara, mas super dá pra se inspirar né? Adoro esse estilo rock-chic. Muito legal o post.
    Bjobjo😉

  8. Adoro seus posts.. são bem direcionados, de linguagem simples, porém cheio de contéudo e classe! a arte tb é uma graça!
    Parabéns pelo sucesso do blog🙂

  9. Beautiful!! Unique. Adorei seu blog, esse post merece um prêmio. Um abraço. Sucesso.

  10. Bárbara,
    Adoro Balmain e o seu post ficou perfeito!
    Boa viagem!
    beijos

  11. Balmain é tudo de lindo nessa vida, fico passado!!!
    adorei o blog.
    beijo

  12. TE CONSAGRO BALMAIN!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s